A ideia

ideia
O primeiro grande desafio com que se depara um empreendedor é a conceção da ideia. A primeira grande questão é: ”Onde é que eu encontro uma boa ideia?”.
A fonte de inspiração pode ter várias proveniências: experiência profissional do promotor, necessidade de mercado constatada, hobbies, leitura de revistas, participação em feiras e viagens, podem gerar boas ideias.

A que métodos podemos recorrer para procurar uma ideia?

  • Identificação de necessidades – mediante a pesquisa de necessidades não satisfeitas e da conceção de produtos e/ou serviços para as satisfazer a clientes dispostos a pagar;
  • Observação de deficiências – existem produtos/serviços passíveis de sofrer algumas alterações e melhorias (e.g, design de embalagens, serviço ao cliente, preço, espaços físicos…). Ou seja, pensar o que melhorar quando se constitui uma empresa semelhante às outras que já tem atividade iniciada;
  • Observação de tendências –  Analisar de perto o mercado e observar tendências locais, regionais, nacionais ou internacionais  em alguma dimensão ambiental (e.g., padrões de consumo, alteração de gostos e preferências, entre outras). O empreendedor ao seguir estas tendências pode aproveitar oportunidades emergentes!
  • Derivação da ocupação atual – Muitos empreendedores deixam o seu emprego para iniciar a sua própria atividade. Nesse sentido, não é estranho que o potencial empreendedor identifique a ideia de negócio no seu emprego anterior (e.g., algo no serviço/produto da empresa passível de ser melhorado, recurso a meios/inovações que não estão a ser empregues, etc.).
  • Procura de novas aplicações – A procura de novos usos para bens que já existem. Através da análise e monitorização dos produtos/serviços de empresas rivais o empreendedor pode detetar formas de melhorar e adequar os produtos e serviços já disponíveis no mercado, criando uma nova oferta para o mercado.
  • Hobbies – Através dos hobbies as pessoas podem identificar necessidades ainda não satisfeitas, ou seja, oportunidades de mercado. Por exemplo, várias empresas direcionadas para atividades desportivas surgiram das ideias de praticantes amadores que sentiram a falta de serviços e /ou produtos na sua prática desportiva.
  • Imitação do sucesso de outro – São poucos os empreendedores que lançam empresas com ofertas verdadeiramente novas. Contudo, para ter sucesso é essencial que se analise de perto os motivos pelos quais a empresa-modelo está a ser bem-sucedida e onde o empreendedor pode incluir alguma forma de diferenciação.
  • Canais de distribuição – fontes de novas ideias, uma vez que conhecem melhor o mercado (e.g., sugestões de produtos e serviços novos desejados pelo consumidor, de caraterísticas preferidas (design, tamanho, etc.).
empreendedor
O empreendedor identifica (ou cria) novas oportunidades de negócio. O desafio consiste em identificar ideias que sejam reais oportunidades de negócio.
Para avaliar se a minha ideia é uma oportunidade de negócio, deverei ser capaz de responder a várias questões, nomeadamente: A ideia é inovadora ou pelo menos diferente do que existe? A ideia é pertinente para mim, para os outros? Conseguirei encontrar boas razões para que a minha ideia funcione? Conseguirei encontrar boas razões para que a minha ideia não funcione? Qual é o grande elemento diferenciador da minha ideia face às demais existentes no mercado? Serão essas diferenças fundamentais para o sucesso do negócio? Conseguirei por em prática, com alguma facilidade, a minha ideia? Acredito, suficientemente, na minha ideia?