Plano de Negócios

O modelo de negócio é importante para o empreendedor identificar os recursos, competências e parcerias de que dispõe e aqueles que necessita encontrar, para tornar claro as atividades e processos que lhe permitem criar propostas de valor, identificar os seus segmentos de clientes e o modo de se relacionar com eles.
O Modelo Canvas e Modelo da Cadeia de Valor de Porter são modelos largamente difundidos e testados pelo mercado, proporcionando uma boa compreensão do negócio em análise.

Plano de negócios

Tanto para o próprio criador da empresa como para os seus ”stakeholders” é indispensável apresentar a sua ideia de negócio de forma clara, simples e que torne evidente que aquela é uma proposta de valor única, viável e sustentável e que o modelo de negócio proposto é o adequado. Assim, chamamos ”plano de negócios” à organização dos estudos, análises e reflexões, acompanhados de dados quantitativos e financeiros sustentados, vertidos num documento próprio e bem redigido.
Um Plano de negócios é um plano base, essencial para a estruturação e defesa de uma nova ideia de negócios. Deve ser um plano que se foque nas linhas essenciais do projeto, que defina a alocação dos vários tipos de recursos, que esteja concebido para concretizar a ideia que se pretende implementar e para solucionar os problemas que inevitavelmente aparecerão.

O Plano de negócios mais corrente é um Plano Inicial (“Startup Plan” ou “Early Stage Plan”), que irá definir as linhas gerais de uma nova ideia de negócio. Ele contemplará tópicos tais como o tipo de empresa, o produto ou serviço para o qual está vocacionado, o mercado, eventuais exportações, estratégia de implementação, a equipa de gestão e a análise financeira. A análise financeira, no mínimo, incluirá uma projeção de vendas, uma demonstração de resultados, o balanço, as projeções de cash-flow e, provavelmente, alguns outros quadros que ilustraremos mais à frente. O plano começa com o sumário executivo e termina com os anexos apresentando os vários tipos de informação que você considere necessária para sustentar adequadamente o seu projeto.

 

Dado que se trata de um plano para suportar uma ideia ou negócio não existente, algumas componentes são especialmente importantes:

  • A fundamentação da ideia face ao mercado subjacente, ou seja, porque acreditamos que a ideia terá sucesso.
  • A fundamentação técnica da ideia, no caso de produtos, etc.;
  • A credibilidade e experiência da equipa ao nível técnico e de gestão.

Estrutura base de um Plano de Negócios

  1. Sumário executivo;
  2. O histórico da Companhia e/ou dos promotores;
  3. O mercado subjacente;
  4. A nova ideia e o seu posicionamento no mercado;
  5. O Projeto/ Produto/ Ideia;
  6. Estratégia Comercial;
  7. Projeções Financeiras;
  8. Gestão e controlo do negócio;
  9. Investimento necessário

Existem muitas formas de preparar uma apresentação do seu projeto. Uma forma de o fazer, baseada nas ideias do conhecido empreendedor americano Guy Kawasaki, é a seguinte:
Utilizar 10 slides para explicar o projeto, contendo as seguintes ideias:

  1. Qual o problema;
  2. Qual a solução que se apresenta para o problema;
  3. Modelo de negócios associado;
  4. Tecnologia/ processo/ “magia” que permite a solução apresentada;
  5. Marketing e Vendas: abordagem comercial escolhida;
  6. Concorrência no mercado;
  7. Equipa envolvida no projeto (experiência, competências e responsabilidades);
  8. Projeções e metas previstas;
  9. Situação atual e calendário;
  10. Sumário e incentivo à mobilização.